26/03/2008

Good Luck


Estavam ali, mas o que havia eram dois desconhecidos; como se os laços que um dia os uniu no passado estivessem sido desfeitos e como se o próprio passado tivesse sido alijado de suas mentes, de seus corpos... De repente, todo o arco-íris, que outrora refratava luzes, colorindo suas vidas em infindas multicores, desfez-se, tornando tudo cinza, morto, gélido e assustadoramente apagado...

Quando ao certo as coisas começam a mudar não se sabe. Contudo, é inevitável admitir que as sensações já não visitam mais os corpos; aquele frio na barriga agora é substituído pela frieza de
seus sentimentos. As mesmas mãos que se entrelaçaram, agora acenam pra despedida. As íris brilhantes perderam-se no espaço como estrelas cadentes, e o único pedido feito nessa hora é o da separação.
Há certas coisas que não podemos entender e que estão bem longe de serem de fato controladas pelas nossas vontades; com os sentimentos também não é diferente: ama-se pelo que se sente na presença, ou até mesmo na ausência do outro, pelas incertezas, pelas alegrias, pelo cheiro...
Assim como se ama indefinidamente, pode-se deixar de amar sem saber o real motivo. Ninguém neste mundo é responsável pela “duração” de determinados sentimentos, não se escolhe, por exemplo, quem e por que amar. Sendo assim, não nos cabe julgar, chorar e sofrer por termos sido vítimas dos desamores alheios. A trajetória cíclica da vida não cessa nunca e, em breve (caso tenhamos sorte), despertamos sentimentos nas pessoas, bem como nos apaixonamos novamente. É tudo uma questão de tempo. Tempo: o senhor da razão, divisor de águas, ratificador de tudo!
Após isso, o que resta é guardar as lembranças de momentos felizes como se fossem souvenir’s e torcer para que sejamos abençoados novamente pela dádiva do amor.

E que sejam felizes até o fim, sem saber que fim vai dar!


7 comentários:

Rock na Veia disse...

lindo

Rock na Veia disse...

idem concordo

ραυℓιинσ_ѕαитιѕтα disse...

Ótimo texto!

nana lopes disse...

O Amor é lindo!!

Euzer Lopes disse...

Foi um dos textos mais lindos e verdadeiros que li até hoje!

Rodolpho disse...

Tempus est optimus judex rerum omnium*

**O tempo é o melhor juiz de todas as coisas.

Amor, amor... tão incrível e tão misterioso em seus caminhos...

ótimo texto.

Mickey disse...

muito bonito o texto..parrabens

Visita lah tbm tá

Charges, Humor e Noticias